Novo Ciclo Olímpico

Rumo a Tokyo 2020

Gesto Eternizado

Dispara, D'Almeida!

Dispara, D'Almeida!

Conheça o Atleta

Ano Olímpico Rio 2016

 

• Participação na primeira Olimpíada, competindo no individual e por equipe

• Primeiro colocado nas seletivas para Olimpíadas Rio 2016

• Ouro no Torneio Open Internacional da Guatemala – Individual e Classificatório

• Ouro no Torneio Open Internacional da Guatemala – Equipe Mista

• Bronze no Torneio Open Internacional da Guatemala – Equipe Masculina

• Tricampeão Brasileiro Adulto nas categorias, Individual, Equipe Masculina e Equipe Mista

• Bicampeão Brasileiro Individual na Categoria Juvenil, Bicampeão Equipe

• Mista Juvenil e Campeão Equipe Juvenil

• Ouro no MICA (Indoor das Américas – Equipe)

• Prata no MICA (indoor das Américas – Individual)

Atual Recordista Brasileiro, com 671 pontos

2016

Ano Olímpico Rio 2016

 

• Participação na primeira Olimpíada, competindo no individual e por equipe

• Primeiro colocado nas seletivas para Olimpíadas Rio 2016

• Ouro no Torneio Open Internacional da Guatemala – Individual e Classificatório

• Ouro no Torneio Open Internacional da Guatemala – Equipe Mista

• Bronze no Torneio Open Internacional da Guatemala – Equipe Masculina

• Tricampeão Brasileiro Adulto nas categorias, Individual, Equipe Masculina e Equipe Mista

• Bicampeão Brasileiro Individual na Categoria Juvenil, Bicampeão Equipe

• Mista Juvenil e Campeão Equipe Juvenil

• Ouro no MICA (Indoor das Américas – Equipe)

• Prata no MICA (indoor das Américas – Individual)

Atual Recordista Brasileiro, com 671 pontos

2015

Prêmio Brasil Olímpico

Recebeu o Prêmio Brasil Olímpico na categoria Tiro com Arco, pela segunda vez consecutiva.

• Campeão Mundial Junior (Yankton, EUA)

• Bronze por equipe – Mundial Junior (Yankton, EUA)

• Bronze por equipe – Pan-Americano (Toronto, Canadá)

• Bicampeão Brasileiro Adulto – Individual e por equipe masculina

• Bicampeão Brasileiro Base – Cadete – Individual e por equipe masculina

• Ouro no MICA (Indoor das Américas – Individual e Equipe)

• 7º lugar no Campeonato Mundial de Adulto (Dinamarca)

Atual recordista brasileiro, arco recurvo, 670 pontos

2014

REVELAÇÃO do Tiro com Arco

• Eleito a REVELAÇÃO, em “OSCAR” do Tiro com Arco

• Recebeu o Prêmio Brasil Olímpico na categoria Tiro com Arco

• Vice Campeão Mundial Adulto em Lausanne, Suiça

• Prata nas Olimpíadas da Juventude em Nanjing, China

• Prata equipe mista na segunda etapa do World Cup, na Colômbia

• Campeão Sul Americano, Chile, com três Ouros (Individual, equipe masculina e equipe mista)

• Ouro no 7° Campeonato Brasileiro de Base (Juvenil – Individual e equipe mista)

• Ouro no 40º Campeonato Brasileiro (Adulto – Individual, equipe masculina e mista)

• Prata no MICA (Indoor das Américas – Individual)

2013

Medalhas internacionais

• Ouro no 6° Campeonato Brasileiro de Base (Cadete)

• Ouro no combate do 6° Campeonato Brasileiro de Base (Cadete)

• Ouro no 39º Campeonato Brasileiro (Adulto-Equipe mista)

• Bronze do 39º Campeonato Brasileiro (Adulto-Individual)

• Campeão Continental equipe mista (Adulto e Juvenil)

• Vice Campeão continental individual (Adulto)

• Bronze campeonato continental (Juvenil)

• Ouro no MICA (Indoor das Américas – Individual)

• Bronze no MICA (Indoor das Américas – Equipe)

2012

Seleção Brasileira

• Prata no 5° Campeonato Brasileiro de Base (Cadete)

• Bronze no Combate do 5° Campeonato Brasileiro (Cadete)

Em outubro, aos 14 anos, foi selecionado para a Seleção Brasileira de Tiro com Arco.

2011

Medalhando no Infantil

• Prata no 4° Campeonato Brasileiro de Base (Infantil)

• Prata no Combate do 4° Campeonato Brasileiro (Infantil)

Tiro com Arco

Preparar, apontar… O tiro com arco estreou nos Jogos Paris 1900 e, logo na edição seguinte, passou a contar com a participação feminina. Nos Jogos Rio 2016, homens e mulheres competem em provas individuais e por equipes em busca da mira perfeita.

Atividade de caça e guerra no início da civilização, o tiro com arco ganhou popularidade como esporte a partir do século XVI, com torneios na Inglaterra.

Em Saint Louis 1904, o tiro com arco tornou-se um dos primeiros esportes Olímpicos a se abrir para a participação das mulheres.

Em Los Angeles 1984, a arqueira neozelandesa Neroli Fairhall entrou para a história ao se tornar a primeira atleta paraplégica a participar dos Jogos Olímpicos.

Na cerimônia de abertura dos Jogos Barcelona 1992, o atleta Olímpico espanhol Antonio Rebollo acendeu a pira ao atirar uma flecha com a ponta incandescente.

A República da Coreia é o país com os melhores resultados em Jogos Olímpicos: os sul-coreanos levaram medalhas para casa nas últimas oito edições.

Para se adaptar à convenção internacional, a Confederação Brasileira de Tiro com Arco adotou essa denominação em 1991, abandonando o termo comum “arco e flecha”.

Objetivo

Difundir o Tiro com Arco no Brasil para que tenhamos novos atletas no futuro e melhorarmos nossa colocação no ranking mundial.